Mensagem do CEO

Em Julho de 2017 iniciei as minhas funções como Presidente Executivo da Groundforce Portugal. Aceitei o desafio com o objetivo de consolidar a estratégia de crescimento sustentável definida em 2013, com a aquisição de 50,1% pelo Grupo Urbanos.

O ano de 2017 apresentou grandes desafios que liderei com orgulho. Contei com o empenho de todos os colaboradores que, afincadamente, conduziram a Empresa a bons resultados operacionais, garantindo a renovação de contratos importantes e a conquista de novos clientes.

Ainda em 2017, assinalámos a conclusão de atribuição de licenças de acesso à atividade de assistência em escala nas categorias de bagagem, carga e operações de pista nos aeroportos de Lisboa, Porto e Faro. A Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) emitiu os relatórios de todas as licenças, tendo a Groundforce saído vencedora em todos os concursos.

Também no segundo semestre de 2017, regressámos a Faro, após uma ausência de vários anos, estando novamente a operar em pleno no sul do País e a prestar um serviço similar ao que temos vindo a desenvolver nos Aeroportos de Lisboa, Porto, Funchal e Porto Santo.

Para 2018 definimos quatro pilares estratégicos: a Integração, que se materializa na atenção ao cliente; a Agilidade, que se caracteriza pela capacidade de resposta; a Transformação, que tem como objetivo adaptar a empresa a formas modernas e eficientes de operar assente em processos automatizados e Accountability, que visa a implementação da meritocracia assente na autonomia e na responsabilização.

Tendo em mente estes princípios orientadores, queremos reafirmar o nosso papel de player no ecossistema aeroportuário nacional e manter o foco na solidez financeira alcançada nos últimos anos.

Destaco o papel de todos os Colaboradores no sucesso coletivo e agradeço a confiança que os Clientes depositam na Groundforce Portugal bem como a cooperação dos Órgãos Sociais, Fornecedores, Auditores e entidades parceiras que, de forma direta ou indireta, deram o seu contributo para os resultados já alcançados.

A Groundforce Portugal está mais forte para enfrentar os desafios do futuro.

A dedicação e o empenho de todos os trabalhadores, a par com a qualidade do serviço, serão os ingredientes fundamentais para encararmos o futuro com tranquilidade e conscientes do trabalho que ainda temos que realizar.
 

Paulo Neto Leite, Presidente Executivo da Groundforce Portugal

SOMOS UMA EMPRESA FIÁVEL QUE OFERECE UM SERVIÇO DE EXCELÊNCIA AOS SEUS CLIENTES E POR ISSO SOMOS LÍDERES NA NOSSA INDÚSTRIA.

ACREDITAMOS QUE A MANUTENÇÃO DO NEGÓCIO ASSENTA NA SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL E SOCIAL E QUE O NOSSO MAIOR BEM SÃO AS NOSSAS PESSOAS E OS NOSSOS CLIENTES.

  • A nossa visão

    Ser uma empresa rentável que, de uma forma sustentada, crie valor e condições de segurança para todas as Partes Interessadas.

  • A nossa missão

    Que cada cliente Passageiro acredite que a excelência do seu voo começa ou termina com a excelência do serviço que a Groundforce Portugal lhe oferece.

  • os nossos valores

    Ser honesto, gostar de satisfazer sempre os nossos clientes, desafiar e melhorar tudo o que fazemos, ser apaixonado pelas pessoas, agir como equipa, medir o sucesso através de ganhos sustentáveis e trabalhar para o mundo são os nossos Valores.

Estrutura Acionista

Organograma

História

A força de uma história

A história da Groundforce Portugal remonta ao início da aviação civil em Portugal, com a criação da Secção de Transportes Aéreos a 14 de março de 1945, sob a responsabilidade de Humberto Delgado, à data diretor do Secretariado da Aeronáutica Civil.

A par do crescimento da companhia TAP, os serviços em terra foram sofrendo uma evolução nas décadas seguintes, nos quais o transporte aéreo se assumiu como uma opção segura, moderna e universal.

O percurso da empresa como entidade independente tem os seus primórdios em 1982, com a autonomização do Departamento de Operações em Terra (DOT) da TAP. Mais tarde, em 1989, decorrente de um processo de restruturação organizacional, recebe a denominação de Direcção Geral de Operações em Terra (DGOT). Já na década seguinte, numa estratégia de expansão e de prestação de serviços a terceiros, é criada em 1992 a divisão de Handling da TAP.

Em Abril de 2003, a TAP SGPS e a TAP SA aprovaram a separação da unidade de negócio de handling, surgindo uma nova empresa denominada SPdH – Serviços Portugueses de Handling, sucedendo à TAP no respeitante às operações em terra.

A SPdH iniciou a sua atividade no dia 1 de Outubro de 2003, afirmando-se como uma opção de grande relevância no panorama da aviação civil em Portugal, designadamente pela qualidade do serviço que assegura à TAP Portugal e às principais companhias que voam para os aeroportos nacionais.

Entretanto foi iniciado o processo de privatização da SPdH, através da venda de 50,1% do Capital, por via de um Concurso Público Internacional, que permitiu a entrada na estrutura acionista do Grupo Globalia.

Já com a nova estrutura acionista e resultado da História da TAP, do dinamismo da Portugália e da dimensão da Globália nasceu, no ano 2005, a nova marca da empresa: a Groundforce Portugal.

Em Março de 2008, um consórcio de três bancos (BIG, Banif e Invest) adquire a posição detida pela Globalia, numa estratégia de Melhoria de Serviço ao Cliente e satisfação de todas as partes interessadas.

Em 2012, a Autoridade da Concorrência aprova concretização do acordo de princípio celebrado entre a TAP e a PASOGAL, com a aquisição de 50,1%, iniciando um processo de transformação da empresa no sentido da sua sustentabilidade, na perspetiva dos acionistas, trabalhadores, clientes e fornecedores. Este tem como objetivo criar as condições necessárias ao crescimento e desenvolvimento, mantendo a Groundforce como empresa líder em Portugal no mercado de assistência aeroportuária de passageiros, bagagens, operações em pista e carga.

Prosseguindo o caminho para a Excelência, baseada numa estrutura de processos chave consistente, a Groundforce pretende ser uma empresa moderna e de Futuro, contribuindo diariamente para a criação de valor e o desenvolvimento sustentado.

Para a Groundforce Portugal, Qualidade significa

A prestação de serviços na hora certa e no lugar certo, a fim de satisfazer plenamente as necessidades e expectativas do cliente;

Melhorar continuamente a qualidade do serviço e a satisfação dos Clientes através da maximização da eficiência do processo;

Cumprir com os padrões de qualidade acordados com os clientes. As normas são constantemente monitorizadas com o objetivo de fornecer informações para a revisão do sistema e as metas da Qualidade.

Entrega
de bagagem

Segurança

A segurança está sempre primeiro!

A Segurança é um processo que visa a promoção de uma cultura justa e positiva de segurança, garantindo que todos estão cientes de que, ao seu nível e na sua atividade do dia-a-dia, eles próprios são a chave para a o bom desenvolvimento e práticas de segurança, contribuindo assim para a melhoria e eficácia do processo.

A Groundforce Portugal possui um sistema de controlo de riscos bem estabelecido – “Safety Management System”, com base nos seguintes documentos:

  • - MANUAL DE AVALIAÇÃO DE RISCO
  • - MANUAL DE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL
  • - MANUAL DE SEGURANÇA E RESPOSTA A EMERGÊNCIAS
  • - MANUAL SEGURANÇA, SAÚDE E MEIO AMBIENTE

Através da comunicação e disseminação das práticas de Safety, é assegurada a aplicação dos procedimentos e um nível de conduta com vista a contribuir e promover a melhoria contínua em todas as atividades

Diariamente, são coordenados todos os procedimentos com as companhias aéreas e as entidades aeroportuárias de forma a confirmar que todos os procedimentos de segurança são cumpridos para garantia da operação segura das aeronaves.

A Groundforce Portugal está empenhada em fornecer os mais altos padrões de segurança para os passageiros, colaboradores, parceiros e fornecedores em todos os aeroportos e instalações onde está presente, fomentando uma cultura onde as pessoas são informadas, esclarecidas e entendem os perigos e riscos inerentes às suas áreas de atuação, encorajando-as a identificar as ameaças à sua segurança e participar no encontrar de soluções.

Os procedimentos de segurança em vigor são avaliados continuamente, a fim de aperfeiçoar os processos capazes de fornecer os melhores serviços em segurança.

Código de conduta e ética

O Código de Conduta e Ética reflecte a vontade de prosseguir um caminho de melhoria contínua de uma Empresa que assume, nos princípios estruturantes da sua ação, o respeito pelos direitos dos trabalhadores, a responsabilidade da defesa do meio ambiente, a transparência nas suas relações com o exterior e a contribuição para a satisfação das partes interessadas – Acionistas, Colaboradores, Clientes, Fornecedores e Sociedade.

É ESTE O CAMINHO QUE PRETENDEMOS SEGUIR NA GROUNDFORCE PORTUGAL.

VER CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA

Prémios

Os nossos Clientes e outras entidades independentes têm-nos distinguido com os seguintes prémios:

Prémios 2016

Air Nostrum

Station of the Year 2016”, 5ª vez consecutiva – Escala do Porto

AIGLE AZUR

Most Punctual Station of the Month / October 2016– Escala do Funchal

HR PORTUGAL, EXECUTIVE DIGEST, INDEG-ISCTE

“Índice de Excelência 2016”, na categoria de Grandes Empresas
(mais de 1.000 trabalhadores)

Prémios 2015

Air Nostrum

Station of the Year 2015”, 4ª vez consecutiva – Escala do Porto

Transportes e Negócios

Melhor Agente de Carga Aérea 2015

Thomson Airways

Prémio Excellence – Questionário de Serviço ao Cliente / Porto Santo

Prémios 2014

Revista Exame

10ª Melhor Empresa para Trabalhar.

3ª Melhor Grande Empresa para Trabalhar

Air Nostrum

Escala do Porto - Melhor Escala da Rede

Ground Handling International

Ramp Safety Award Europe 2014 

Topo